domingo, 26 de maio de 2013

Only Love...




Apercebi-me que não quero mais novidades, apercebi-me que aos 23 anos, quase 24, me cansei da ansiedade da novidade, quero saber, quero ter certezas, seguranças e não novidades.
Chega de ter alguém ao lado que não passa de novidade, e que quando a novidade acaba, acaba tudo, quero ter a certeza que agrado, quero passar a fase da novidade, quero não ter aquela ansiedade de acreditar que existem 300 000 outras mulheres muito mais interessantes que eu, quero ser eu, quero poder estar com alguém com quem possa estar sem passar horas a pensar no que vestir, em estar perfeita quando me sinto com vontade de estar de pijama sem fazer nada.
Falava com uma "novidade" que me fez perceber que o bom está mesmo além da novidade em si, que o bom é a calma dos dias já passados, é a calma de confiar sem dúvidas e de poder entregar o que quiser sem margem de erro, é o conhecer, é a estabilidade dos dias bons e dos maus também, é esperar o bom e não ter de exigi-lo.
Quero ter planos, quero ser a longo prazo, quero futuro, quero viver e não consumir a vida, quero que aconteça sem fazer acontecer, quero palavras, quero atitudes, quero flores mesmo que não sejam as minhas preferidas, quero erros, quero tentativas, quero empenho, quero sorrisos, quero pôr do sol, quero nascer do sol, quero amuos, só quero...
Meninas, sabem do que falo?

2 comentários: