sábado, 2 de junho de 2012

Driver Follow That Bike!

Voltei, Voltei, Voltei de Lá, ainda ontem estava em Amesterdão, e hoje já estou cá!
The Blog Babes sei que não sentiram a minha falta mas eu senti a vossa! 
A viagem foi INCRÍVEL! Amesterdão é uma cidade linda! E para mim foi uma cidade surpreendente, confesso que não era a minha primeira escolha de destino europeu por achar que seria uma cidade agitada e insegura, por causa de tudo aquilo que toda a gente sabe, MAS foram quatro dias totalmente tranquilos, o nosso hostel era dentro do Red Light District, sim The Blog Babes, não era ao lado, nem a frente, nem afastado, era no centro, portanto era senhoras dentro das suas montrinhas, ali na lavoura todo o dia e toda a noite, umas escravas do trabalho; mas insegurança não existiu, ninguém invade o espaço de ninguém o que me agradou muito!
Sei que estão à espera de um roteiro super fiável e que eu diga que passei dias dentro de museus a absorver a cultura holandesa, mas não vos vou mentir, não estive, a minha viagem foi low cost e dar uma pancada de dinheiro pelo cartão da cidade ou sentir-me a atingir a bancarrota de cada vez que entrava em qualquer lado não é para mim!
Estive quatro dias em Amesterdão e paguei para entrar num único local, na Heineken Experience e foram os 15€ mais bem gastos da viagem.
De resto Amesterdão é uma cidade para ser vista a pé (é a minha opinião, vale o que vale), claro que se tiverem calos ou uma perna partida recomendo o eléctrico ou Tram como eles chamam, mas no meu ponto de vista, é dinheiro mal gasto, estando quatro dias fizemos o que faço normalmente nas minhas viagens, dividimos a cidade e indo sempre do mais longe para o mais perto exploramos as zonas ou os bairros com calma e sem pressas!
Nós estávamos na zona do Red Light que corresponde à parte mais antiga, onde se pode encontrar coisas maravilhosas,pois é também a parte mais antiga da cidade, mas para mim a zona que mais me atraiu foi o Jordaan, é um bairro artístico, com galerias, lojas alternativas e a grande perdição uma imensidão de lojas vintage cada uma melhor que a outra, onde é impossível passar sem comprar nem que seja um alfinete (eu trouxe umas botas, vá sempre é mais que um alfinete).
Apesar de não gostar de andar nos spots turísticos, porque me irrita largamente aquele acotovelar de montes de gente a tentar tirar a mesma foto mas admito que há sempre zonas que temos de visitar e é obrigatória a foto da praxe, em Amesterdão não podem perder, a Casa Anne Frank (a fila dava a volta ao quarteirão, e a casa não mantém o traço original, parece que transformaram aquilo num prédio de escritórios), o Museu Van Gogh, Rijksmuseum, Het Koninklijk Paleis, Oude Kerk, NieuweKerk, Begijnhof, DamPlein, Rembrandtplein, Leidseplein, Red Light District, Mercado das Flores, Canais de Amesterdão, e a Ponte Magere Brug, sendo que estas são aquelas sugestões dos roteiros convencionais, para mim o Vondelpark é um spot a não perder, um parque que se estende por quilómetros, o bairro do Jordaan, a feira ao pé da Rembrandtplein, a Museumplein, e a Heineken Experience!
Comer em Amesterdão pode ser dramático, é tudo muito mais caro que em Portugal, e estou mesmo a falar no supermercado, mas felizmente os deuses da gastronomia estavam do meu lado, descobrimos logo na primeira noite a melhor Trattoria em Amesterdão, chamada That's Amore, um sítio encantadoramente pequeno, de italianos verdadeiros daqueles que falam depressa e alto e que ficam a conversar a noite inteira se lhes dermos corda, conhecemos a Francesca uma siciliana que até limoncello nos ofereceu no final de uma pizza colossal e deliciosa! Onde sítio fantástico para comer é o Vapiano um conceito que não nos é familiar mas que vale a pena ter a mente preparada para se deixar encantar, eles cozinham no momento e  seguindo as nossas indicações é fabuloso! 
Se pensam em visitar a cidade, preparem-se para ficar chocados com algumas coisas, não vou dizer que não é meio desagradável a permanente festa da mangueira que se vive ali no Red Light, ou o constante cheiro a erva que se faz sentir, a falta de caixotes do lixo, a sujidade das ruas e dos canais de manhã, e a loucura dos ciclistas que ameaçam mesmo a nossa integridade física.
Mas resumindo e concluindo, Amesterdão é uma cidade fabulosa que vale a pena conhecer todos os seus catinhos, não vivia lá mas visitá-la foi inesquecível!

















































1 comentário: